José Carlos Peres pede sacrifício de todos nesse tempo de pandemia: “Tenham a sensibilidade”

José Carlos Peres pede sacrifício de todos nesse tempo de pandemia: “Tenham a sensibilidade”
José Carlos Peres, presidente do Santos FC (Foto: Reprodução de Vídeo)

O presidente do Santos FC participou do programa “Encontro de Craques”, do Bandsports, nesta quinta-feira (21). Veja alguns trechos da participação do mandatário santista.

A pandemia

“É uma situação muito difícil e todo mundo vai ter que abrir mão de alguma coisa. Essa é uma crise que colocou o mundo de joelhos e os clubes estão inseridos. A partir do momento que se corta 70% de receitas da TV, que é o que mais contribui com o clube, você fica de mãos atadas para resolver o problema financeiro do clube. Fluxo de caixa não existe nessa situação de calamidade pública. O que mais desejamos é que jogadores, comissão técnica e funcionários tenham a sensibilidade que o momento é de perder alguma coisa. Não pode colocar na cabeça que alguma classe vai ficar fora desse prejuízo.”

Gestão do Flamengo

“Eles aproveitaram as melhores oportunidades com uma receita considerável, e com receita na mão você faz milagres. A gestão quando é boa ela funciona quando está tudo normal, mas diante de uma pandemia dessa o tombo é maior.”

José Carlos Peres Santos FC
José Carlos Peres, presidente do Santos FC (Foto: Reprodução de Vídeo)

“O futebol não suporta mais salários elevados e também compra de jogadores com preço muito alto. A conta vai chegar para todo mundo. Nós não contratamos jogadores tão caros e a conta está chegando.”

José Carlos Peres

A contratação de Sampaoli

“O Santos tem oito milhões de torcedores, oito milhões de técnicos, então é complicado, você tem que vencer. E surgiu aquela história sobre o DNA, então eu fui estudar e buscar um treinador na Argentina. Na própria Argentina tive a ideia de buscar o Sampaoli. Eu fui para contratar o Ariel Holan, mas acabamos ali na conversa de tentar contratar o Sampaoli. Descobrimos o contato do Matias, empresário do Sampaoli, conversamos e foi rápido.”

Os imbróglios na FIFA

“Uma das dívidas, que é a maior de todas, é com o Hamburgo, na compra do zagueiro Cléber Reis. Foi uma compra de 55% dos direitos, já era pra ter pago isso, mas eles vieram com uma multa absurda de um terço disso. Então, a gente tem brigado pela multa e pelos juros que eles querem cobrar. O valor principal a gente já acertou, mas estamos arrumando uma forma de emprestar jogador para quitar esse juros e a multa. Está bem encaminhado e perto de uma solução. O outro caso é com o Atlético Nacional (Col), o valor é de 750 mil dólares e o outro é com o Club Brugge, da Bélgica, de 250 mil euros. A gente acertando esses casos, limpamos e ficamos tranquilo. É bem diferente da situação do Cruzeiro.”

VEJA TAMBÉM:
+ José Carlos Peres afirma que a relação entre Santos e Neymar é boa.
+ Santos FC 3 x 1 Grêmio, semifinal da Copa do Brasil. Há 10 anos.
+ Notícias do Santos Futebol Clube


+ Santos Futebol Clube
+ A Família Santista
+ Seja Sócio Rei