Galinhada x Santos

Galinhada x Santos – Avaliação dos jogadores na derrota por 2 a 1 em Itaquera, pelo Paulistão 2019

Peixe joga mal, respeita demais o adversário e precisa ganhar por dois gols na partida de volta para avançar à final do Estadual

Confira a avaliação dos jogadores do Santos FC, na derrota por 2 a 1 para o Timinho da Marginal, em Itaquera, pelo jogo de ida das semifinais do Campeonato Paulista 2019.

Vanderlei – Sem confiança nenhuma, tanto com os pés, quanto nas bolas chutadas de meia distância. Apesar de não ter culpa nos gols sofridos, já não transmite mais aquela segurança de anos anteriores.

Victor Ferraz – Até minha vó consegue passar por ele, tamanha mediocridade na marcação. Todos os times já notaram isso. Cometeu falta idiota no começo do jogo, originando o primeiro gol do adversário. Respeitamos quem gosta do seu futebol, entendemos que ele tem carisma, mas é inadmissível um jogador tão fraco tecnicamente ser titular e ainda carregar a braçadeira de capitão que um dia foi do Zito. Jogador com a cara do fracasso.

Luiz Felipe – Já dissemos em jogos anteriores, não é zagueiro para ser titular do Santos. Pela falta de concentração e por se achar um Beckenbauer. Sua atuação medonha em Itaquera pode colocar em risco a classificação para a final.

Felipe Aguilar – O melhor zagueiro do elenco e um dos melhores do Peixe no jogo. Precisou sair por causa de uma forte pancada na cabeça, no fim da primeira etapa.

Felipe Jonatan- Teve trabalho na marcação e ofensivamente nada produziu.

Alison – Não é fácil ser o Alison em um time com dois laterais fracos na marcação. Precisa correr pra lá e pra cá para cobri-los o tempo todo. De tanto se doar em campo, comete faltas em excesso.

Diego Pituca – Chegou bem no campo ofensivo, mas precisou se resguardar mais na marcação por conta do avanço do time adversário.

Carlos Sánchez – Jogar na ponta não é a sua. Acabou sendo prejudicado por este posicionamento, rendendo muito pouco. Foi substituído no segundo tempo.

Jean Mota Já faz um tempo que a empolgação do torcedor diminuiu com o futebol do meia. Deitar e rolar em cima de Bragantino e São Bento é fácil, mas o Santos FC precisa de jogadores que não se escondem em jogos grandes e decisivos.

Cueva – Teve boa movimentação no início do jogo, mas com pouca efetividade. E convenhamos, não foi o único responsável pelo baixo desempenho. A maioria do time foi mal. Parece que o torcedor já está perseguindo o jogador peruano. Calma!

Derlis González – O mais agudo do time. Lutou muito entre os zagueiros, mas ficou isolado nas pontas, faltou a aproximação dos laterais para a sequência das jogadas. Marcou o gol do Peixe.


Lucas Veríssimo – Está voltando de contusão e sentiu o ritmo de jogo, deu sustos, mas não comprometeu.

Rodrygo – Preso na marcação, não evoluiu nas jogadas. Entrou na vaga do Cueva e pouco produziu no ataque.

Soteldo – Também ficou preso na marcação e teve dificuldade.


Jorge Sampaoli – Mais uma vez foi alvo fácil da marcação corintiana, produzindo muito pouco no ataque. No segundo tempo foi ainda pior, com os jogadores abusando da ligação direta.

Escalou o Sánchez na ponta direita, matando o futebol do uruguaio.

Precisa consertar os erros para reverter a desvantagem de 2 a 1. E os ingressos para o jogo de volta, no Pacaembu, já estão a venda.

Veja Também:

+ Jorge Sampaoli e a transformação dos jogadores dentro de campo
+ Comparar Pelé com qualquer outro jogador, beira a insanidade
+ Fique sócio do  Santos e ajude o clube a se tornar ainda mais forte

0 respostas

Deixe sua opinião!

Família Santista, a casa do verdadeiro santista.
Aqui o espaço é democrático!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *