Botafogo-RJ x Santos – Avaliação dos jogadores no empate por 0 a 0 no Engenhão

Peixe melhora no segundo tempo, mas não sai do zero no Rio de Janeiro

Botafogo-RJ x Santos

Botafogo-RJ x Santos: Brasileirão 2018, Engenhão

Confira a avaliação dos jogadores, no empate por 0 a 0 entre Botafogo-RJ e Santos FC, no Engenhão, pela 17ª rodada do Brasileirão 2018.

Vanderlei: Bem posicionado e seguro, deu conta do recado quando exigido.

Victor Ferraz: Quase não passou do meio campo, mas na defesa foi bem.

Luiz Felipe: Boa postura defensiva. Precisa evitar a ligação direta que, quase sempre, não dá em nada.

Gustavo Henrique: Teve trabalho com os atacantes do Botafogo. Errou em algumas ocasiões na saída de jogo.

Dodô: Tímido na primeira etapa, melhorou na segunda, chegando com mais efetividade no apoio.

Alison: Boa proteção a frente zaga, mas continua exagerando nos carrinhos. Em um deles tomou mais um cartão amarelo. É fundamental para o esquema do Peixe, mas às vezes falta-lhe inteligência.

Carlos Sánchez: Se a primeira impressão é a que fica… Foi muito bem, distribuindo bons passes no meio e chegando com qualidade no ataque.

Renato: Ah Renato, que pena ver este grande jogador se arrastando em campo.

Bruno Henrique: Que inhaca hein! Depois da pausa da copa do mundo não jogou mais bola, mas a torcida escolheu o Gabriel para atacar as pedras.

Rodrygo: Também foi tímido, porém mais produtivo que o camisa 11. Parece ter cansado no segundo tempo.

Gabriel: A fase não é boa, mas sejamos justos, não lhe falta vontade. Deixou o campo para a entrada de Yuri Alberto.

__

Yuri Alberto: Perdeu um gol incrível, o que poderia dar a vitória ao Santos, mas tem se esforçado e pode ser boa opção como centroavante.

Diego Pituca: Boa movimentação no meio campo.

Derlis González: Só de não ver o Copete como primeira opção já é um grande avanço. Jogou pouco, mas tem qualidade.


Cuca: Muitos questionaram a titularidade do Renato, com razão, mas foi praticamente o primeiro jogo do treinador no comando do time e apesar de um primeiro tempo morno, o Santos FC melhorou consideravelmente no segundo, com chances reais de vencer a partida.

Colocou os gringos para jogar e fez o que ninguém teve coragem até então, sacou o Gabriel e Bruno Henrique, com justiça.

Pelo segundo tempo, temos esperança de um futuro bom na Vila Belmiro.

__